Warning: Illegal string offset 'media_type' in /home/tecma-tecnologia/www/web/wp-content/plugins/otw-post-custom-templates-pro/include/classes/otw_pctp_dispatcher.class.php on line 200

Warning: Cannot assign an empty string to a string offset in /home/tecma-tecnologia/www/web/wp-content/plugins/otw-post-custom-templates-pro/include/classes/otw_pctp_dispatcher.class.php on line 200
Reúso de Água - [WEBINAR] com Gandhi Giordano- TECMA Tecnologia

Reúso de Água – [WEBINAR]

By | 2020-06-17T15:07:07-03:00 abril 8th, 2020|

[WEBINAR] Vídeo Aula com Gandhi Giordano: Reúso de Água na Indústria

Bem vindos ao webinar ministrado por DSc Gandhi Giordano, Diretor Técnico da TECMA. O Vídeo foi realizado ao vivo no dia 07/02/2020 com objetivo de informar a importância do Reúso de Água e seus impactos positivos dentro de uma indústria.

Assim que você terminar de assistir esse conteúdo, você vai conhecer os pontos básicos para implantação de um sistema de reúso baseado em um Case real em uma Indústria de Bebidas.

Transcrição do Vídeo

Motivações para o Reúso de Água

1- PROTEÇÃO AMBIENTAL E A SAÚDE PÚBLICA –  Eliminar completamente ou parcialmente o descarte de efluentes no corpo receptor, através do REÚSO de água, reduz os custos dos municípios com o tratamento de água e esgoto assim como ajuda na prevenção dos manancias impactando diretamente na saúde pública

2- ECONOMIA FINANCEIRA – A economia de água em diversas industrias é muito alta. Há diversas possibilidades para o REÚSO e o retorno sobre o investimento é muito rápido

3- ESCASSEZ DE ÁGUA – A Escassez de Água em regiões áridas e semi-áridas impulsionam a reciclagem e reúso da água como fonte alternativa de fornecimento.

4- ESTRATÉGIA DE URBANIZAÇÃO SUSTENTÁVEL – À medida que as áreas urbanas continuam a crescer, a pressão sobre o abastecimento de água continuará aumentando. O Reúso de água atua diretamente na preservação do manancial hídrico e ainda traz a segurança de não depender exclusivamente do provedor externo

#1: Identificando as demandas para o Reúso de Água

O primeiro passo que devemos entender é aonde temos condições em reutilizar a água reciclada.

Aqui estão alguns exemplos de demandas que podem ser utilizadas:

  • Torres de Resfriamento
  • Caldeiras de Alta Pressão
  • Cogeração de Energia
  • Ilhas Químicas
  • Salas Químicas
  • Usos industriais em produtos manufaturados
  • Bacias sanitárias
  • Irrigação
  • Lavagem de Pisos
  • Lavagem de Veículos
  • Aspersão sobre pilha de minérios
  • Aspersão sobre vias na construção civil

O Estudo de hidrometria para cada ponto de consumo é primordial para determinar o cálculo hidráulico do projeto e estimar sua economia financeira.

#2: Planejamento do Reúso de Água

Depois da identificação da sua demanda, um estudo da sua ETEI (Estação de Tratamento de Efluentes Industrias) precisa ser realizado para identificar a melhor rota tecnológica para seu efluente.

O Estudo de Tratabilidade pode ser mandatório, principalmente quando a Estação de Tratamento já apresenta algum poluente persistente.

→ Saiba mais sobre Estudos de Tratabilidade na indústria:

#3: Tecnologias Existentes para o Reúso de Água

Podemos identificar as tecnologias existentes por objetivos do tratamento:

Remoção de Sólidos em SuspensãoFiltração em Areia/Zeólitas
Microfiltração - MF
Ultrafiltração - UF
Redução da Concentração Sólidos DissolvidosOsmose Reversa (OR)
Nanofiltração (NF)
Carvão Ativado Granular
Troca Iônica
Desinfecção e Remoção de Compostos OrgânicosDesinfecção Ultravioleta (UV)
Cloração
Ácido Peracético(PAA)
Ozonização
Dióxido de Cloro
Processos Oxidativos Avançados

#4: VÍDEO CASE NA INDÚSTRIA DE BEBIDAS

Reúso de Água

By | 2019-12-30T17:53:26-03:00 julho 18th, 2018|

Reúso de Água e suas Soluções

Reúso de Água

O Reúso de Água tem sido cada vez mais adotado no Brasil, principalmente para redução de custos na tarifa de água e esgoto e na recuperação de bacias subterrâneas e superficiais. Sua utilização tem sido para irrigação, na descarga de bacia sanitária, no make-up de torres de resfriamento,  na agricultura em prédios com selos Leed.

Reúso para Indústrias

As técnicas de reúso de água dependem da tipologia do efluente industrial. A utilização da água reciclada determinará o grau de tratamento e o fluxo de processo que deve ser aplicado.

A tecnologia de membranas é a mais utilizada nas indústrias, ela proporciona segurança operacional e uma água de excelente qualidade. Todas elas podem ser aplicadas em um sistema já existente. Um dos processos mais aplicados hoje em dia é o MBR(membrane bioreactor) ou biorreator por membranas que substituem a fase de decantação secundária do processo de lodos ativados e proporcionam uma qualidade de efluente tratado livre de bactérias e germes, permitindo sua reutilização em irrigações, águas para lavagem, recarga de bacias sanitárias dentre várias outras aplicações. Existem vários tipos de membranas aplicados na tecnologia MBR

  • Tubulares
  • Placa Plana
  • Fibra Oca

Confira abaixo um exemplo de membranas flatsheet de UF usadas em um sistema MBR(Membrane Bioreactor) com tanque de extração em uma indústria Alimentícia.

Reúso para Águas Cinzas e Negras

No caso das águas cinzas, a origem do efluente são as águas residuais, não industriais, advindas de chuveiros, máquinas de lavar, sempre oriundas de processos domésticos. A atenção que deve se dar a esse tipo de efluente é a contaminação com diferentes tipos de substâncias solúveis e insolúveis e deve ser tratada adequadamente. Contaminantes em água cinza incluem restos de alimentos, gordura, fios de cabelos e uma gama de produtos de limpeza doméstica.

  • Tratamentos biológicos são usados ​​como tratamento de águas cinzas para remover matéria biológica dissolvida e suspensa, seguida de ultrafiltração para evitar a passagem de partículas, bactérias e vírus. Por fim, a água cinza pode ser desinfetada com ultravioleta e / ou cloração, para garantir a desinfecção residual no ponto de uso.
  • Tratamentos físico-químicos seguidos de membranas de nanofiltração ou osmose reversa também podem ser empregados como rota tecnológica.

As águas negras são oriundas de esgoto sanitário e contém maior concentração de matéria orgânica solúvel.  O tratamento biológico dos efluentes seguido de ultrafiltração em membranas possibilita  o reúso dos efluentes sanitários.Nesses casos a melhor reutilização é para bacias sanitárias e irrigação. No caso de reúso em torres de resfriamento, o mais adequado é o sistema de osmose reversa antecedida por uma ultrafiltração.

Dentro da linha de produtos a TECMA®EPAR é uma planta conteinerizada compacta que embarca a tecnologia MBR com membranas flatsheet, o que permite elevada qualidade de descarga, longevidade na troca de membranas, fácil limpeza e baixa manutenção da planta de tratamento.

Reúso para Torres de Resfriamento

Identificando o material usado na Torre de resfriamento, temperatura, vazão e duração de operação podemos exigir a qualidade da água requerida mediante impacto na torre. Por exemplo, em materiais como aço inox 304 o teor de cloro é fator limitante, já em materiais de fibra esse parâmetro não é problema.

Estabelecer os ciclos de concentração também é importante.  Cada ciclo de concentração aumentará a concentração de sólidos totais, condutividade e cloreto,e em algum momento esses parâmetros podem afetar o sistema.

Abaixo listamos uma avaliação de componentes que podem influenciar na qualidade da água.

  • Os sais de cálcio precipitam inversamente proporcional a temperatura da água. O magnésio combinado com a sílica podem resultar em silicato de magnésio no trocador de calor
  • O Controle da Alcalinidade pode monitorar o carbonato de Cálcio
  • A sílica pode produzir incrustação difíceis de remover
  • A corrosão do aço inox 304SS pode ocorrer dependendo da concentração de cloretos. Os depósitos de biomassa podem causar furos rápidos
  • Controle de sólidos em suspensão é importante para identificação de corrosão ou por subprodutos. Os sólidos suspensos podem aderir aos biofilmes e causar corrosão e sub-depósitos.
  • O fosfato em concentrações superiores a 20mg/L combinadas com altas concentrações de cálcio podem gerar fosfato de cálcio, agindo como nutriente para biofilmes
  • O Cloreto é corrosivo para a maioria dos metais. O limite de concentração de 300 ppm para aço inox e acima de 1.000 ppm para outros metais.
  • O ferro pode combinar com o fosfato  e desativar polímeros usados para inibir o fosfato de cálcio
  • DBO e orgânicos refletem a demanda para o biocida oxidante.
  • Metais pesados como cobre e níquel podem prender o aço, causando corrosão galvânica nos tubos de troca de calor

Para o Reúso em Torres de Resfriamento adotamos um sistema de ultrafiltração, seguido de osmose reversa.