Efluentes na Indústria Alimentícia

By | 2020-01-02T15:57:41-03:00 novembro 25th, 2019|

ESTUDOS DE TRATABILIDADE

Conheça a característica do seu efluente na indústria do Alimentícia.

Saiba mais sobre esse estudos de tratabilidade baixando o ebook do livro completo!
https://www.livrariaabes.com.br/efluentes-industriais-estudo-de-tratabilidade-vol-1

Durante anos de visitas a diversos tipos de indústrias, percebi que entender o processo produtivo da fábrica é o fator chave para o sucesso de uma planta de tratamento.

Trecho tirado do livro Estudos de tratabilidade  Volume 1 – Gandhi Giordano

Os efluentes líquidos possuem características muito específicas, de modo que os sistemas de tratamento necessitam ser implantados a partir de um estudo de tratabilidade para o correto dimensionamento da estação de tratamento.

Diversas informações são obtidas para o projeto tais como: consumo de produtos químicos, necessidade de oxigênio dissolvido, velocidades de sedimentação, relação entre substrato e biomassa, geração de lodo e eficiência do sistema. A associação de etapas ou processos de tratamento objetiva maior segurança operacional, unidades mais compactas de tratamento de matéria orgânica, obtenção de custos operacionais reduzidos e o atendimento da legislação ambiental

Caracterização de Efluentes Industriais

Na utilização das águas pelas indústrias ocorrem contaminações de diversos resíduos e alteração de temperatura, gerando os efluentes líquidos. Todo efluente escoado das indústrias é denominado efluente líquido industrial, inclusive as águas pluviais contaminadas. Os parâmetros utilizados para análise devem significar e descrever as características de cada atividade industrial.

Abaixo ilustraremos os principais poluentes, parâmetros, processos e etapas de tratamento comprovadamente eficientes por tipologia industrial.

⇒ Indústria Laticínios

Indústria de Margarina

Indústria de Sorvetes

Indústria de Pescado

Abatedouros e frigoríficos

⇒ Industria de Laticínios

Os efluentes da indústria de laticínios são : resíduos de lavagens das linhas e tanques de processo; resíduos de leite, soro e coágulos; soda cáustica, utilizada na saponificação e limpeza. A produção Leiteira sofre forte influência climática. No período de chuvas, com o aumento da produção e qualidade das pastagens, ocorro significativo aumento na produção de leite e consequentemente, maior geração de efluentes industriais neste período. A Indústria de laticínios é um ótimo exemplo de efluentes com influências de sazonalidade, no caso por aumento da disponibilidade de matéria-prima.

Principais Poluentes

  • Proteínas;
  • Gorduras;
  • Açúcar e ácido láctico;
  • Produtos de Limpeza e saneantes;
  • Resíduos de produtos veterinários tais como: vermífugos, antibióticos e praguicidas;

Parâmetros usuais

  • DQO;
  • DBO;
  • Óleos e graxas
  • Detergente(MBAS);
  • Sólidos suspensos;
  • sólidos sedimentáveis;
  • pH;
  • Nitrogênio de Kjeldahl;
  • Fósforo total;

⇒ Indústria de Margarina

Os efluentes da indústria de margarina consistem de resíduos de lavagens de linhas e tanques de processos. As principais matérias-primas são: óleos vegetais, gordura animal, derivados lácteos, vitaminas A, D, E, proteínas, amidos naturais, açúcares, gelatina, lecitina, cloreto de sódio e aditivos diversos (antioxidantes, corantes, aromatizantes e conservantes). Os efluentes são constituídos das matérias-primas, margarina e saneantes.

Principais Poluentes

  • Óleos vegetais e gorduras animais;
  • Hidróxido de sódio;
  • Fosfatos;
  • Proteínas;
  • Carboidratos;
  • Cloreto de Sódio;
  • Ácidos Orgânicos;
  • Corantes Alimentícios;

Parâmetros usuais

  • DQO;
  • DBO;
  • Óleos e graxas
  • Detergente(MBAS);
  • Sólidos suspensos;
  • Sólidos voláteis;
  • sólidos sedimentáveis;
  • pH;
  • Nitrogênio de Kjeldahl;
  • Cloreto;

Indústria de Sorvetes

Os efluentes da indústria de sorvetes são: Resíduos de lavagens de linhas e tanques de processo, sendo compostos das matérias-primas e do próprio sorvete, além de soda cáustica utilizada para saponificação e outros produtos de desinfecção e de limpeza.

Principais Poluentes

  • Óleos vegetais e gorduras animais;
  • Proteínas;
  • Fósforo;
  • Carboidratos;
  • Corantes;
  • Aromatizantes;
  • Extratos de frutas;
  • Hidróxido de Sódio;

Parâmetros usuais

  • DQO;
  • DBO;
  • Óleos e graxas
  • Detergente(MBAS);
  • Sólidos suspensos;
  • sólidos sedimentáveis;
  • pH;
  • Nitrogênio de Kjeldahl;
  • Fósforo total;

⇒ Indústria de Pescado

Os efluentes da indústria de pescado são compostos de: resíduos de pescado (cabeça, cauda, escamas e vísceras), lavagens de linhas e tanques de processo, além de soda cáustica utilizada para limpeza. Esta indústria tem grande influência sazonal devido à inconstância da produção pesqueira. Assim, as flutuações na geração de efluentes são comuns.

Principais Poluentes

  • Proteínas;
  • Óleo de Peixe;
  • Sais (salmoura, gelo salgado);
  • Óleo de soja (sardinha em lata);
  • Escamas e víscera de peixe;
  • Extratos de tomate;

Parâmetros usuais

  • DQO;
  • DBO;
  • Óleos e graxas
  • Detergente(MBAS);
  • Sólidos suspensos;
  • sólidos sedimentáveis;
  • pH;
  • Nitrogênio de Kjeldahl;
  • Fósforo total;

⇒ Abatedouros e frigoríficos

Os efluentes dos abatedouros e frigoríficos são compostos de: lavagem de curral de recepção, resíduos de bovínos (sangue, material ruminado), resíduos de lavagens de linhas e tanques de processo, sendo compostos dos próprios bovinos, além de produtos químicos utilizados na limpeza e desinfecção.

O processo de abate de suínos é semelhante ao de bovinos, variando apenas a quantidade de água consumida.

Principais Poluentes

  • Proteínas;
  • Gorduras;
  • Sais minerais;
  • Resíduos de ruminação do campim;
  • Hormônios de crescimento;
  • Vermífugos e outros resíduos de produtos veterinários;
  • Produtos de limpeza;
  • Desinfecção da indústria;

Parâmetros usuais

  • DQO;
  • DBO;
  • Óleos e graxas
  • Detergente(MBAS);
  • Sólidos suspensos;
  • sólidos sedimentáveis;
  • pH;
  • Nitrogênio de Kjeldahl;
  • Fósforo total;