Reúso de Água 2019-02-26T12:00:07-03:00

Reúso de Água

Reúso de Água!!

O reúso de efluentes tratados, para fins não potáveis, tem sido cada vez mais aceito. Enquanto o tratamento de efluente convencional tem como objetivo natural atender aos padrões de lançamento, a motivação para o reúso é a redução de custos e muitas vezes a asseguração do abastecimento de água.

A primeira etapa a  ser definida é a especificação da qualidade da água requerida. Deve ser compatibilizada a vazão a ser reutilizada com a vazão do efluente tratado.

Para implantar um sistema de reúso, deve-se complementar o sistema de tratamento de efluentes existente.  A complementação do tratamento tem como objetivo garantir a qualidade do efluente tratado com a do uso a que estiver destinado.

Deve-se lembrar sempre que ao se decidir pelo reúso simplesmente, deixa-se de lançar um efluente tratado no corpo receptor, produzindo água tratada para consumo no setor  de utilidades. Isto inclui a estação de tratamento de efluentes definitivamente no processo industrial.

A implantação do reúso é feita com a instalação de unidades necessárias ao polimento, tais como: sistemas de filtração em membrana; oxidação química; desinfecção; etc…

→ Saber escolher o melhor processo para cada origem é primordial para ter sucesso, proporcionando ao seu empreendimento, a vazão requerida, livre de odores e com a ótima qualidade.

Existem no mercado muitas siglas para determinadas origens. Podemos citar:

  • ETAC – Estação de Tratamento para Águas Cinzas
  • EPAR – Estação de Produção de Água para o Reúso
  • ETAR – Estação de Tratamento de Água para o Reúso

No caso das águas cinzas, a origem do efluente são as águas residuais, não industriais, advindas de chuveiros, máquinas de lavar, sempre oriundas de processos domésticos. A atenção que deve se dar a esse tipo de efluente é a contaminação com diferentes tipos de substâncias solúveis e insolúveis e deve ser tratada adequadamente. Contaminantes em água cinza incluem restos de alimentos, gordura, fios de cabelos e uma gama de produtos de limpeza doméstica. Tipicamente, tratamentos biológicos são usados ​​como tratamento de águas cinzas para remover matéria biológica dissolvida e suspensa, seguida de ultrafiltração ou nanofiltração para evitar a passagem de partículas, bactérias e vírus. Por fim, a água cinza pode ser desinfetada com ultravioleta e / ou cloração, para garantir a desinfecção residual no ponto de uso.

As águas negras são oriundas de esgoto sanitário e ou industrias, o tratamento biológico dos efluentes seguido de ultrafiltração em membranas possibilita  o reúso dos efluentes industriais e/ou sanitários. Nesses casos a melhor reutilização é para bacias sanitárias. No caso de reúso em torres de resfriamento, o mais adequado é o sistema de osmose reversa antecedida por uma ultrafiltração.

→ Dependendo da quantidade de gordura do efluente sanitário, pode ser necessária um tratamento físico-químico antecedendo o processo, garantindo a produção necessária da água tratada requerida.

Existem vários tipos de membranas, as de microfiltração (MF), as ultrafiltração (UF), as de nanofiltração (NF) e as de Osmose Reversa (OR). As membranas podem ser de fibra oca, flatsheet, tubular ou espiral, a escolha do tipo de membrana é definida mediante processo definido pela equipe de Engenharia de Processos.

Confira abaixo um exemplo de membranas flatsheet de UF usadas em um sistema MBRv(Membrane Bioreactor) com tanque de extração em uma indústria Alimentícia.

Membranas Filtrantes

As membranas de MF, UF, NF e OR necessitam de produtos químicos para realizar a limpeza e garantir sua durabilidade. Os mais utilizados são antiincrustantes destinados a remoção coloidal e por sais incrustantes, produtos de controle biológico para redução do biolfilme. A limpeza química é fundamental para a remoção do material não removíveis por retrolavagem como óxidos de ferro, sedimentos, carvão, sílica, gel, limos microbianos etc..

A diminuição do fluxo de água através das membranas se deve primordialmente a três fatores principais:

  • formação de camadas de material retido na superfície das membranas
  • géis ou camadas de sais precipitados (fouling químico) e
  • limo ou biofilmes formados na superfície das membranas( fouling biológico ou bio fouling).

As membranas de MF e UF são geralmente utilizadas para o reúso em bacias sanitárias, através do tratamento do esgoto e como pré tratamento para membranas mais fechadas como a NF e OR.

As membranas de OR são destinadas para remover sais e outros solutos. Neste processo são removidas substâncias orgânicas e inorgânicas dissolvidas. Removem salinidade, compostos orgânicos tóxicos, íon amônico, microorganismos, metais pesados, arsênio, fluoreto etc.. . Podemos aplicar a OR no reúso de torres de resfriamento, quando protegidas por membranas de UF, na dessalinização para potabilidade e produção de água ultrapura segundo padrões PW(Purified Water) e WFI ( Water for Injectables).

Todas as membranas podem ser parte constituinte de sua ETE , ETEI  ou ETC, elas devem vir combinadas com outros processos para poder vir a ser parte integrante de um sistema de tratamento de reúso.

Consulte nossa equipe técnica para saber mais sobre o assunto ou tirar dúvidas em relação ao seu problema, temos experiência técnica de mais de 32 anos para te atender e implantar o sistema mais adequado ao seu tipo de reutilização.

Entre em contato conosco